N.º 3 | Novembro de 2009

"A cada três minutos e meio, morre uma pessoa na UE por causas relacionadas com o trabalho e a cada quatro segundos e meio, um trabalhador na UE tem um acidente que o força a permanecer em casa pelo menos três dias úteis", afirma o director da EU-OSHA,  Jukka Takala.  Na UE, segundo estatísticas publicadas pelo EUROSTAT(1), morrem anualmente 5 720 pessoas na sequência de acidentes relacionados com o trabalho. Além disso, segundo a Organização Internacional do Trabalho(2), morrem ainda anualmente 159 500 trabalhadores na UE devido a doenças ocupacionais.
 
Até final deste mês de Novembro pode acompanhar a campanha promovida pela Agência Europeia para a Segurança e Saúde no Trabalho intitulada: Locais de Trabalho Seguros e Saudáveis. Bom para Si. Bom para as Empresas. Esta campanha de informação à escala Europeia incidiu principalmente na avaliação de riscos e na sua importância para a promoção de locais de trabalho cada vez mais seguros.

Portugal, os Estados Unidos e Malta são os três países, de um conjunto de 41 analisados por um estudo da Organização Mundial de Saúde (OMS), onde as crianças com 11 anos revelam maior excesso de peso.

A obesidade, com a dimensão que atingiu em todo o mundo, é já um problema de saúde pública, sendo considerada por muitos como uma forma de má nutrição própria dos países desenvolvidos. Tornou-se um verdadeiro problema de peso para as sociedades ocidentais. Acarretando custos demasiado elevados quer no que se refere às vidas humanas e à sua qualidade de vida, quer no que se refere aos recursos financeiros.

Um em cada cinco trabalhadores tem de erguer a voz para se fazer ouvir durante, pelo menos, metade do tempo que passa no trabalho, e 7% dos trabalhadores europeus sofrem de dificuldades auditivas relacionadas com o trabalho. A perda de audição induzida pelo ruído é a doença profissional mais comum na UE. Embora se trate de um problema mais claramente associado a sectores como o da transformação e da construção, o ruído pode ser igualmente problemático em toda uma série de ambientes de trabalho, que vão das centrais telefónicas às escolas ou das orquestras aos cafés (in: publicações osha.europa).

A empresa norte-americana Seal Shield, apresentou na CeBIT 2009 (Feira Internacional de Tecnologia da Informação, Telecomunicações, Software e Serviços), que decorre em Hannover, Alemanha, um teclado que é feito de material à prova de água, revestido com íons de prata, que eliminam bactérias e outros micróbios.

Actualmente, a grande maioria dos funcionários evita sair do computador mesmo na hora das refeições sendo inevitável a poluição do teclado com migalhas e restos de alimentos. Mas a situação de higiene piora bastante se esse teclado for partilhado com outros operadores. Nestes casos, o teclado e rato que utilizamos diariamente, torna-se um meio propício para a proliferação de bactérias e fungos que podem transmitir doenças.

A Semana Europeia sobre a Segurança e a Saúde no Trabalho, que faz parte da Campanha bianual “Locais de Trabalho Seguros e Saudáveis”, a decorrer  de 19 a 23 de Outubro, organizada pela Agência Europeia para a Segurança e a Saúde no Trabalho (EU-OSHA), e pelos seus respectivos parceiros, apresenta um novo relatório que demonstra que uma boa avaliação dos riscos profissionais pode eliminar ou reduzir drasticamente os perigos existentes no local de trabalho.