N.º 12 | Agosto de 2010

O abandono dos animais é um fenómeno que continua em ascensão em Portugal. As famílias gostam de ter o seu companheiro animal em casa porque cria um ambiente saudável, familiar e é bom para o desenvolvimento das crianças, contudo quando chega a altura das férias muitas famílias continuam a optar por abandonar os animais.

Em Portugal mais de 10.000 animais são abandonados anualmente. Muitos encontram a morte nos canis das câmaras municipais e outros acabam por morrer à fome ou nas estradas, enquanto vagueiam pelas ruas em busca de alimentos e de abrigo. Quando decide ter um animal de estimação, este passa a fazer parte da família, devendo ser desejado e estimado até à sua morte natural. Se não abandonava o seu filho à beira da estrada para ir de férias, não o faça ao seu animal de estimação!
 

Com mais de meio século de experiência na aviação e detentora de uma reputação inabalável, a SATA assina um contrato de Medicina do Trabalho com a 4work, passando a confiar-nos a saúde ocupacional dos seus funcionários. Será nossa a honra de contribuir para manter a boa saúde da “família” SATA.

Os rótulos dos alimentos funcionam um pouco como o Bilhete de Identidade desse produto devendo conter  indicações completas, verdadeiras e esclarecedoras quanto à composição, qualidade, quantidade, validade ou demais características que entrem na composição do produto. Para além da função publicitária, o rótulo deve ser fundamentalmente um meio de informação que facilite ao consumidor uma escolha adequada e uma actuação correcta na conservação e consumo do produto.   

A Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT) reforçou a sua equipa com 148 novos inspectores e, até ao final do ano, deverá contar com 340 novos profissionais. Na sessão pública que se realizou ontem, 13 de Setembro, sob a temática “A ACT face aos novos paradigmas sociais e organizacionais no mundo do trabalho” os sindicatos pediram maior fiscalização para travar salários em atraso e a representante do Governo português apelou à necessidade de promover a vertente pedagógica da actividade.     

A Missão Neurónios vai realizar acções de formação para crianças entre os 6 e os 12 anos aprenderem a ser mais optimistas. As actividades serão desenvolvidas na área da Grande Lisboa, durante os próximos três meses, terão a duração de uma hora e decorrerão aos sábados de manhã. Os  grupos formados terão no máximo dez crianças e as actividades consistem em jogos pedagógicos, exercícios de reflexão e de comunicação individual e grupal sobre narrativas e dramatizações.