N.º 16 | Dezembro de 2010

Uma vez que se está a aproximar mais um final de ano de actividade, torna-se imperioso efectuar um balanço do ano de 2010 e traçar novas linhas de actuação para o próximo ano de 2011.
O Grupo 4Work, dedicado à prestação de serviços externos de Medicina do Trabalho, Segurança e Higiene no Trabalho e Formação Profissional,  mantendo a sua actuação assente em princípios de qualidade, rigor e confiança, consolidou a sua posição no mercado durante este ano que está a terminar.
 

O futuro é construído por aqueles que não se conformam, que se atrevem a questionar as ideias e os conceitos pré-concebidos e que se lançam ao desafio. O nosso objectivo tem sido desenvolver uma resposta formativa que vá ao encontro das necessidades das organizações bem como dos seus activos que, individualmente, apostam no seu desenvolvimento técnico e comportamental.

Neste sentido temos vindo a desenvolver cursos com conteúdos, metodologias e abordagens diferenciadoras, capazes de originarem uma maior capacidade de resposta por parte dos profissionais das mais variadas áreas.   

Assegurar que os níveis de iluminação no local de trabalho são adequados contribui para um melhor desempenho, aumenta o rendimento no trabalho, a produtividade e a satisfação no local de trabalho, e contribui para a redução dos riscos, quer para a ocorrência de acidentes de trabalho, quer para a saúde dos colaboradores.  

Os hidratos de carbono são o melhor combustível para as células, proporcionam a energia química necessária para as funções corporais, exercício muscular, manutenção da temperatura, digestão e assimilação de nutrientes, entre outras. Mas, se a base da nossa alimentação diária deve consistir em hidratos de carbono(55% - 75%), nem todos os hidratos de carbono são iguais e o seu consumo pode ter efeitos nefastos para o corpo.    

O Bullying no local de trabalho é um fenómeno que, nas duas últimas décadas, tem vindo a assumir um interesse crescente por parte da comunidade científica internacional, nomeadamente dos profissionais da área da saúde ocupacional. Portugal, juntamente com os países mediterrânicos, tem procurado investir, sobretudo, ao nível do estudo e intervenção neste tipo de bullying sendo o objectivo principal a sensibilização para o fenómeno e a análise do modo como o bullying afecta a saúde física e mental dos trabalhadores.