N.º 22 | Julho de 2011

Uma vez que os produtos químicos podem envolver potenciais efeitos adversos para os seres humanos e para o meio ambiente, vários países e organizações regulamentaram a sua classificação (identificação das propriedades perigosas) e rotulagem. O Regulamento (CE) n.º 1272/2008, do Parlamento Europeu e do Conselho, de 16 de Dezembro de 2008, relativo à Classificação, Rotulagem e Embalagem de substâncias e misturas químicas (Regulamento CRE) introduz, em todo o espaço da União Europeia, um novo sistema de classificação e rotulagem de produtos químicos, baseado no Sistema Mundial Harmonizado das Nações Unidas (GHS da ONU).

Com a chegada do Verão e o aproximar das férias, apetece cada vez mais ir à praia. No entanto, a exposição solar traz consigo inúmeros perigos, com destaque para o Índice Ultravioleta. Diariamente, os meios de comunicação social fazem referência aos alertas emitidos pela Autoridade Nacional de Protecção Civil para os cuidados a ter face a esta situação.

As doenças de origem alimentar resultam geralmente de uma reacção à comida ou à água infectadas/ contaminadas durante o preparo, manipulação ou armazenamento dos alimentos. O recente surto da bactéria E. Coli (escherichia coli) ocorrido na Alemanha vem relançar o alerta para as boas práticas a adoptar durante a preparação de alimentos, com particular incidência nas normas de higiene.

De acordo com um estudo efectuado pela Universidade de Lubeck, na Alemanha, pessoas que apresentam distúrbios do sono estão mais susceptíveis a sofrer perda de memória, uma vez que o cérebro possui maior dificuldade em filtrar a informação relevante assimilada durante o dia.