N.º 24 | Setembro de 2011

A execução de trabalhos com movimentos repetitivos ou que exigem um elevado esforço físico são factores de risco que podem levar à ocorrência de lesões incapacitantes e de grande desconforto para o trabalhador (lesões músculo-esqueléticas relacionadas com o trabalho, ou lesões por esforços repetitivos). De acordo com dados da União Europeia, mais de 45% do total de doenças profissionais está relacionado com lesões músculo-esqueléticas a nível das cervicais e dos membros superiores.

O processo de envelhecimento é caracterizado por um conjunto de alterações biológicas que ocorrem com o passar dos anos, principalmente, a nível da composição corporal (aumento do tecido adiposo e diminuição da massa magra) e massa muscular (alteração na força e mobilidade, favorecendo a possibilidade de quedas). Uma boa nutrição, com o fornecimento adequado de energia, proteínas, vitaminas e minerais é de extrema importância para que o idoso resista às doenças crónicas e debilitantes, mantendo a sua saúde e independência.

Os Primeiros Socorros constituem uma série de procedimentos simples com o intuito de manter vidas em situações de emergência, sendo prestados por pessoas comuns com esses conhecimentos, até a chegada de atendimento médico especializado. Portugal apresenta um elevado número de acidentes de trabalho, com particular incidência na construção civil e na indústria transformadora. A forma como se é socorrido numa situação de emergência influencia de forma drástica a sobrevivência e a recuperação da vítima.

Um estudo da Fundação Portuguesa de Cardiologia mostra que cerca de dois terços da população adulta portuguesa têm o colesterol elevado. O colesterol elevado não causa sintomas e por este motivo constitui uma patologia grave que é fundamental prevenir.