N.º 39 | Dezembro de 2012

Todos os anos morrem cerca de 5 580 trabalhadores na União Europeia em consequência de acidentes de trabalho e 159 000 devido a doenças profissionais. A principal causa destes números relaciona-se com a inexistência de uma gestão ponderada e ajustada dos riscos profissionais e da não implementação de medidas preventivas adequadas. Neste sentido, a participação dos trabalhadores torna-se uma parte importante da gestão da saúde e segurança nos locais de trabalho 

Estima-se que em 80% dos casos, o comportamento humano seja a principal causa na ocorrência de um incêndio. A segurança contra incêndio em edifícios não depende somente de um bom projeto e da boa execução deste projeto na fase de construção do edifício, devendo passar igualmente por uma exploração que garanta a manutenção dos equipamentos e uma formação e treino dos seus ocupantes, permitindo, em caso de necessidade, a utilização atempada e correta dos recursos existentes.

Assinalou-se, no passado dia 01 de Dezembro, o Dia Mundial de Luta Contra a SIDA, instituído em 1989 pela Organização Mundial de Saúde (elegeu-se esta data, pois o primeiro caso de SIDA foi diagnosticado no dia 01 de Dezembro de 1981). A SIDA (Síndrome da ImunoDeficiência Adquirida) é uma doença provocada pelo vírus VIH (vírus da imunodeficiência humana), o qual, ao infetar o organismo, enfraquece o seu sistema imunitário eliminando as células que reconhecem os agentes infeciosos.