Segurança Alimentar

Newsletter

No template file found: {$plugin.feadmin.dmailsubscription.file.templateFile}

Pesquisa

Medicina do Trabalho

Higiene e Segurança Alimentar

“A contaminação alimentar é uma das maiores causas de doença e consequentemente de internamentos hospitalares. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), mais de 60% das doenças de origem alimentar são decorrentes de técnicas inadequadas na manipulação e contaminação de refeições oferecidas fora de casa.”

A segurança alimentar está relacionada com a presença de perigos associados aos géneros alimentícios, com consequências para o consumidor final. Segundo o Codex Alimentarius o conceito de perigo alimentar é qualquer propriedade biológica, física ou química, que possa tornar um alimento prejudicial para consumo humano. Estes perigos podem ocorrer em qualquer etapa da cadeia alimentar, tornando-se essencial a existência de um controlo adequado ao longo da mesma.

A segurança alimentar resulta da combinação de esforços das organizações intervenientes na cadeia alimentar, desde a produção primária, passando pela indústria transformadora, pela distribuição, pelo comércio a retalho, pela restauração e estabelecimentos similares, até às organizações interrelacionadas, tais como os fabricantes de equipamento, de material de embalagem, de agentes de limpeza, de aditivos e de ingredientes.

Cada vez mais, as empresas do sector alimentar reconhecem que para fazer face à competitividade existente no mercado, é necessário incluírem na sua estratégia uma política de segurança e qualidade dos serviços prestados, tendo em vista a satisfação dos consumidores.